Como controlar seu veículo, e também sua vida financeira

Se você perdeu sua renda recentemente ou teve ela reduzida, por conta da pandemia, provavelmente contraiu dívidas.

Ainda mais se você trabalha como motorista de aplicativo, ou entregador, suas receitas precisam estar fortemente alinhadas com as suas despesas, além de sempre formar uma reserva para a manutenção preventiva do seu veículo. Afinal, é sua ferramenta de trabalho.

Por conta disso, separamos alguma dicas que podem ajudar a organizar as suas contas a partir de hoje.

1. Renegocie as suas dívidas

Caso tenha dívidas, primeiramente faça um esforço para eliminá-las, já que algumas delas acabam acumulando juros sobre juros, se tornando cada vez maiores.

Faça a renegociação dessas dívidas, acordando parcelas em que o valor não comprometa toda sua renda.

Geralmente no último trimestre do ano, várias empresas fazem "feirões" para limpar o nome de clientes inadimplentes. Aproveite essas oportunidades para encerrar as suas dívidas.

2. Utilize uma planilha financeira

É importante colocar num mesmo lugar todas as suas receitas (ganhos) e as suas despesas (gastos), para que você possa acompanhar por onde está passando cada centavo do seu dinheiro.

É possível montar uma planilha de gastos e ganhos, seja ela eletrônica ou no papel.

Porém, pode ficar muito mais rápido e organizado, se você utilizar um aplicativo para isso.

Com o Drivvo, além de você conseguir organizar suas finanças, será possível acompanhar mais detalhadamente as despesas e o consumo dos seus veículos, seja carro, moto ou utilitário, não importa.

Ele é gratuito para lançar as despesas do veículo, mas a versão premium permitirá lançar as receitas e guardar digitalizados os comprovantes de despesas também.

Há também outros aplicativos no mercado, como o Mobills, Orçamento Fácil, entre outros.

O interessante é que, com eles, você terá à disposição gráficos e relatórios muito rapidamente, o que vai te ajudar a descobrir em quais áreas estão os maiores gastos.

Ele também pode ser acessado de seu computador ou notebook, através de um navegador.

3. Estipule um limite de despesas

Determine um teto mensal de gastos. Isso vai ajudar a não fazer compras por impulso e sem necessidade.

É importante estabelecer quais são as áreas com prioridade na sua vida, tais como: alimentação, moradia e transporte, entre outras essenciais.

Não deixe de detalhar tudo. O Drivvo, mais uma vez, poderá auxiliar nesse processo, uma vez que você poderá criar quantas forem necessárias. 

Assim, seus relatórios e gráficos vão mostrar quanto você deve separar para o pagamento dessas contas.

4. Faça uma reserva de emergência

Nunca subestime os imprevistos, porque eles acontecem em qualquer momento.

Dito isso, sempre será importante guardar dinheiro em uma reserva, para cobrir suas despesas mensais.

Para o cálculo dessa reserva, existe um cálculo simples. Se você estiver empregado, pegue o seu salário e multiplique por seis, que serão os meses que você estará garantido caso seja demitido. 

Para quem é autônomo, os especialistas recomendam multiplicar por doze vezes a sua receita mensal.

Essas são apenas sugestões, mas o importante é começar desde já, com os valores que estão ao seu alcance.

5. Corte gastos desnecessários

Diariamente temos atitudes que podem comprometer nossas finanças. Tome as rédeas da sua vida financeira e elimine os gastos desnecessários.

Nesse sentido, existem gastos que podem parecer indiferentes, mas podem interferir muito no seu orçamento:

  • Os cafezinhos de todos os dias no trabalho;
  • Gastos com aplicativos de transporte em trajetos curtos;
  • Usar o delivery muitas vezes na semana;
  • Comer fora;
  • Compras por impulso em lojas físicas ou virtuais, e etc.

Ou seja, se você somar estes gastos durante um ano, poderá descobrir que poderia utilizar o montante para eliminar uma dívida, ou até fazer algum investimento.